A eficácia do sistema de reforço de camadas asfálticas depende de algumas condições necessárias:

resize_png_new
Grelha de fibra de vidro protegida mecanicamente por resina polimérica, o que garante que não haja quebra de fios ou perda de módulo de resistência durante aplicação devido ao trânsito de obra ou à compactação

 

Abertura de malha suficiente para permitir que os agregados atravessem a grelha e não haja formação de um plano de escorregamento entre as camadas

 

O módulo de elasticidade da grelha enquanto produto acabado – e não como tramo de fibra de vidro apenas – é superior ao de asfalto de alto módulo, independentemente da temperatura de uso

 

Pré-tensionamento das fibras na fabricação confere à grelha um baixíssimo alongamento, menor do que em grelhas de poliester ou polipropileno por exemplo, fazendo das grelhas de fibra de vidro a melhor opção para reforço de capa de revestimento asfáltico de pavimentos.

Resistência mecânica adequada ao tráfego conforme projeto, sendo as mais usuais grelhas bidirecionais de 50 x 50 kN/m ou 100 x 100 kN/m.

.

resize_png_new (1)

Emulsão asfáltica de boa qualidade e betume residual em dosagem suficiente..

resize_png_new (2)

Correta aplicação da grelha, de acordo com as especificações técnicas de projeto, para que haja aderência da nova camada ao suporte.

A grelha de reforço deve ser aplicada sempre entre duas camadas, mesmo quando o suporte for antigo, sobre superfície limpa e regular.